sábado, 11 de julho de 2009

Uma grave crise assola o Brasil. O país se afunda cada vez mais num mar de corrupções, falcatruas, irresponsabilidades. O cidadão observa passivamente a completa desintegração de um regime político instaurado no Brasil em 1889: A República.
Teria a forma de governo de um país alguma diferença no desenvolvimento de uma nação?
A opção pela República presidencialista, o parlamentarismo monárquico, ou o parlamentarismo presidencialista são indiferentes para o bom andamento das instituições democráticas?
Com a derrubada da dinástia dos Braganças em 1889, o presidencialismo adotado no Brasil, segundo o modelo norte americano, foi a melhor escolha?
Seria a República presidencialista o único regime aceitável para um país como o Brasil? Estariamos condenados a aceitar passivamente estes governos que tem se locupletado em toda sorte de negociatas e atividades espúrias ao longo de mais de um século?
Cremos que não.
O golpe de estado que derrubou a monárquia no Brasil, não deve ser tido como definitivo. O regime presidencialista, como já disse, copiado do modelo norte americano, tem apresentado problemas há mais de cem anos. Vale ressaltar que a forma de governo escolhida com a queda da monarquia no Brasil,,não foi, como propalavam os republicanos, uma evolução natural, inquestionável, a qual não cabem discordâncias, questionamentos, nem dúvidas sobre a sua continuidade ou não. Foi antes de tudo uma escolha política dos diferentes grupos que participaram do golpe de 1889.

GRUPOS QUE DERRUBARAM A MONÁRQUIA NO BRASIL

4 comentários:

  1. Ameii dá comidiinha pro pexiim >> *-*

    ResponderExcluir
  2. ameii da comidaa proo pexim

    ResponderExcluir
  3. nosso governo não se chama república na verdade se chama républica

    ResponderExcluir